RELIGIÃO

COLUNA DE EVANDRO SANTOS: "SEMANA SANTA É UM CONVITE À CONVERSÃO"

A gente ouviu o pároco da paróquia São Francisco Xavier, em Barcarena, sobre o sentido da semana que antecede a festa da Páscoa. Nessa entrevista pingue-pongue, padre Idaltino foi direto ao ponto sobre as questões religiosas.

Por Evandro Santos

11/04/2022 às 07:33:10 - Atualizado há
Pe. Idaltino | Reprodução

O jovem padre Idaltino dos Prazeres tem uma agenda cheia de compromissos. Na última quinta-feira (7), ele estava na sala de aula do mestrado, quando pegou o celular e viu a mensagem que mandei para ele, com o pedido de uma entrevista sobre a Semana Santa. Gentilmente, ele disse que responderia, assim que pudesse. As respostas chegaram e seguem abaixo na íntegra.

  • Eu – Nos dias de hoje, o período da Semana Santa tem novo sentido ou continua sendo de recolhimento e reflexão?
  • Padre Idaltino – A Semana Santa é um convite à conversão. Certamente é mais fácil olhar para dentro e se converter se ficarmos mais recolhidos e reflexivos.

Eu – A Igreja ainda recomenda o jejum pra todos ou só pra quem tem o que comer em casa em abundância?

Padre Idaltino – Quem deve praticar o jejum são aquelas pessoas católicas que tenham pleno vigor físico, ou seja, todos, dos 16 ou 18, até os 60 anos. Exceto pessoas impedidas por doença ou recomendações médicas.

  • Eu – Há espaço no Domingo de Ramos para manifestações de apelo em favor do meio ambiente ou nada a ver?
  • Padre Idaltino – Nada a ver. O Domingo de Ramos marca o início da Semana Santa, semana de máxima importância para os católicos. Manifestações a favor do meio ambiente podem ser feitas em qualquer outra data do ano.

Eu – Na missa do Lava-Pés, o celebrante tem que beijar os pés dos participantes do ato, como fez Jesus?

Padre Idaltino – sim, é um costume muito antigo na igreja e cheio de significado.

  • Eu – A Transubstanciação é uma questão de fé ou tem comprovação científica?
  • Padre Idaltino – A presença real de Cristo na Eucaristia é que é uma questão de fé. A transubstanciação é uma explicação racional de como se dá a presença de Cristo na Eucaristia.

Eu – Por que na Sexta-feira da Paixão não tem missa, mesmo assim muita gente procura as igrejas?

Padre Idaltino – É o único dia do ano em que não se tem missa, pois nesse dia recordamos a morte de Cristo e esperamos ansiosos para celebrar também sua ressurreição no Domingo. A sexta faz parte do Tríduo Pascal, por isso há grande participação dos fiéis nas igrejas.

  • Eu – A Páscoa é mais importante que o Natal?
  • Padre Idaltino – Uma festa é sobre a vinda de Jesus ao mundo; a outra é sobre seu sacrifício por todos nós. Ambas as coisas foram necessárias para nossa salvação.

Eu – Em vez de ovos de chocolate, o que seria melhor distribuir no domingo da Ressurreição?

Padre Idaltino – Nada contra os ovos de chocolate, desde que eles não tomem o verdadeiro sentido da Páscoa. Pode-se muito bem degustar um bom chocolate depois de ter ido a igreja agradecer o sacrifício de Jesus por nós.

  • Eu – Páscoa é Libertação. Do que devemos nos libertar?

  • Padre Idaltino – Do pecado.
* Evandro Santos é jornalista, graduado pela Universidade Federal do Pará- UFPA
Evandro Santos

© 2022 Portal do Carlos Baía
(91)986005813

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Evandro Santos