POL√ćCIA TRAG√ČDIA!

Menina de 4 anos morre após ser atingida por explosivo enquanto dormia em casa

Aylla Manuella morreu no domingo (26), um dia depois ser atingida por artefato no quarto de uma residência, suspeito teve casa incendiada e ainda não foi localizado.

Por Portal do Carlos Baía

28/12/2021 às 09:55:00 - Atualizado h√°
Imagem Divulgação | Reprodução

Aylla Manuella morreu no domingo (26), um dia depois ser atingida por artefato no quarto de uma residência em Barretos, SP. Suspeito teve casa incendiada e ainda não foi localizado.

Tio da criança que morreu neste domingo (26) depois de ser atingida por um explosivo dentro de casa em Barretos (SP), Antonio Cleyson Caetano Costa lembrou dos momentos alegres que viveu com a sobrinha e lamentou a morte dela.

Aylla Manuella Ribeiro da Piedade, de 4 anos, estava no quarto onde explosivo caiu, no s√°bado (25). Ela chegou a ser socorrida, mas n√£o resistiu e faleceu um dia depois.


"Era uma pessoa alegre. Gostava demais de mim. Nós √≠amos para a pra√ßa com ela, levar ela para brincar, tomar sorvete, da√≠ acontece uma coisa dessa logo no dia em que ela estava t√£o feliz, brincando, sorrindo. Acabou com o fim de ano. É uma perda que jamais vai curar."

Imagens de uma c√Ęmera de seguran√ßa (veja acima) mostram um jovem arremessando um objeto em dire√ß√£o à casa da fam√≠lia, momentos antes de Aylla ser socorrida pelos pais e de ser levada ao hospital.

O suspeito foi identificado como um adolescente de 14 anos que, segundo Antonio, tentou assustar o pai da crian√ßa após uma reclama√ß√£o do barulho que os artefatos estavam produzindo. Foi ent√£o que o explosivo teria ca√≠do no quarto onde a menina dormia.


"Antes de ter jogado a bomba na casa, j√° estava soltando bomba. Até antes, o mo√ßo que estava l√° disse que ele jogou uma bomba que estava até pegando fogo em uma casa, o rapaz foi l√°, apagou duas vezes. Depois, o pai dela foi reclamar que a menina estava dormindo. Ele [suspeito], acho que para querer assustar o pai dela, sem imaginar que a menina estava dormindo, jogou [a bomba], e caiu em cima da cama onde ela estava dormindo."

O sepultamento da criança está marcado para acontecer nesta segunda-feira (27) em Primavera (PA), cidade natal da família.

Suspeito teve casa incendiada e ainda n√£o foi localizado

Segundo o boletim de ocorr√™ncia, após a morte da menina, um grupo de 30 moradores incendiou a casa do suspeito, localizada no Jardim Oriente, por volta das 5h30 do domingo. O imóvel, ainda de acordo com o registro policial, teve danos de grande propor√ß√£o, mas n√£o h√° informa√ß√Ķes de feridos.

O adolescente de 14 anos ainda n√£o havia se apresentado à pol√≠cia até a √ļltima atualiza√ß√£o desta reportagem.

Um outro tio de Ayla, Naelson Piedade Figueiredo, espera que o garoto seja encontrado e pede por justiça.

"Só quero que ele pague pelo que ele fez. O que ele fez foi uma fatalidade com um anjo. N√£o era para ele ter feito isso. Se ele n√£o tem consci√™ncia, e a fam√≠lia dele for falar que ele é louco, ele n√£o é louco, porque louco n√£o faz besteira, e a fam√≠lia dele tem que dar aten√ß√£o para ele, j√° que n√£o d√°, ele vai fazer uma fatalidade dessa? Da√≠ v√£o estar escondendo ele. Voc√™ acha que isso é certo? N√£o é certo, é errado. O que ele fez foi errado."

O caso foi registrado como ato infracional de les√£o corporal culposa pela Pol√≠cia Civil e ser√° investigado pelo 1¬ļ Distrito Policial da cidade.

A explos√£o aconteceu no final da tarde do s√°bado (25), enquanto a menina dormia em um quarto da casa, na Avenida Amador Alves de Queiroz, na Vila Gomes, segundo informa√ß√Ķes da Pol√≠cia Civil.

A suspeita é que o artefato passou por cima do muro da casa e entrou no quarto, onde foi parar no colch√£o em que a crian√ßa estava.

No v√≠deo obtido pela reportagem, é poss√≠vel ver, momentos antes, um jovem arremessando um objeto do meio da rua, cercado por outros menores.


Depois da explos√£o, moradores saem desesperados do interior da casa, tentando entender o que havia acontecido. Em um dos momentos, é poss√≠vel ver a crian√ßa desacordada no colo de um deles.

Ela foi levada para a Santa Casa da cidade, onde chegou a ficar internada, mas morreu por volta das 2h55 deste domingo.

Fonte: G1
Comunicar erro
Portal do Carlos Baía

© 2022 Portal do Carlos Baía
(91)986005813

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Portal do Carlos Baía