POLÍCIA TENTATIVA DE ESTUPRO

ABAETETUBA: RAPTADA, MENINA CONSEGUE SE LIVRAR DE POSSÍVEL ESTUPRO APÓS MORDER O HOMEM

O rapto da adolescente ocorreu na quarta-feira e até momento o agressor ainda não foi identificado.

Por Evandro Santos

12/05/2022 às 10:10:10 - Atualizado há
Reprodução | Divulgação

Uma menina de 12 anos foi raptada por um homem ainda não identificado, ao sair de sua escola na cidade de Abaetetuba, nordeste do Pará. A Polícia Militar do município informou que a vítima caminhava com outra colega pela rua quando foi abordada por um homem de bicicleta, que estava armado de faca. Ele obrigou a estudante a subir no guidão do veículo e a levou. A outra adolescente saiu correndo para pedir ajuda.



VÍDEOS – O rapto da adolescente ocorreu na manhã da quarta-feira 11/05, e até o fechamento desta matéria o agressor ainda não foi identificado. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que o homem leva a estudante no guidão da bicicleta. Outro vídeo mostra o local onde a vítima teria se livrado do criminoso. Ele teria levado a vítima para um terreno de mata fechada, no bairro Santa Rosa, onde, segundo a versão de moradores, o homem iria violentar a estudante.


Ainda segundo a PM, a vítima aproveitou um momento de distração do agressor e saltou da bicicleta. Ele ainda chegou a dar um mata-leão na estudante, mas ela se livrou com uma mordida no braço do agressor. A menina saiu correndo e o agressor fugiu, levando o aparelho de celular dela. O pedido de socorro chegou à tenente-coronel Simone Chagas, que foi acionada pela escola, depois que a colega da vítima tinha denunciado o rapto.


Policiais do 31º Batalhão da PM de Abaetetuba, sob o comando do Ten. Cel. Wilton, do Grupamento Tático Operacional, sob o comando do Cap. Evair, do Comando de Policiamento Regional, sob o comando do Cel. Vilhena, foram mobilizados e conseguiram resgatar a estudante em uma casa perto do local em que ela sofreu a agressão. A coronel Simone disse que os policiais estão à procura do homem e pediu a comunidade que denuncie pelo telefone 181, com a garantia do anonimato, caso ele seja localizado e reconhecido.


Ainda na manhã de ontem, a adolescente recebeu apoio de policiais militares que se envolveram no caso. A família da estudante também recebeu amparo, com a visita dos agentes de segurança e de voluntários que se solidarizaram com a história. Para a coronel Simone Chagas, casos como esse não podem ficar sem solução e que a prisão do suspeito é uma questão de honra.

Comunicar erro
Portal do Carlos Baía

© 2022 Portal do Carlos Baía
(91)986005813

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Portal do Carlos Baía